Início » Acessórios » Melhores Telescópios para Cada Pessoa

Melhores Telescópios para Cada Pessoa

Escrito por | Atualizado em

Se está procurando um equipamento para te ajudar a observar o universo e as estrelas, nesse artigo vamos ajudá-lo a escolher um dentre os melhores telescópios do mercado.

O telescópio é um equipamento utilizado para astronomia e com o tempo, esta prática vem se tornando cada vez mais comum entre as pessoas e mais opções de equipamento conseguimos encontrar no mercado, com preços variados e diferentes resultados.

Melhores Telescópios 2020

ImagemTelescópioDescriçãoMelhor Preço
Celestron-NexStar-6-SECelestron NexStar 6Melhor Telescópio ProfissionalR$ 7.999,90 na Americanas*
Maksutov MAK-125Maksutov MAK-125Melhor Telescópio CompactoCompre na Amazon
Bluetek-1400150eqBluetek BM-1400150Melhor Telescópio IntermediárioCompre na Amazon
Bluetek BM-90076Bluetek BM-90076Melhor Telescópio Custo BenefícioCompre na Amazon
VIVTEL76700Vivitar VIVTEL76700Melhor Telescópio para IniciantesCompre na Amazon

Por que eu deveria comprar um telescópio?

Gif de Trelescópio - GIPHY
Aprenda todos os detalhes sobre como comprar um telescópio (Fonte: GIPHY)

Está enganado quem acredita que telescópios são ferramentas complicadas de manusear, voltadas apenas para especialistas da área.

Na verdade, a maioria dos telescópios disponíveis no mercado foram projetados para atender você, entusiasta de astronomia e amante da exploração cósmica!

Com um telescópio simples (mas que possua credibilidade no mercado) já se é possível observar estrelas, planetas, aglomerados abertos e fechados, nebulosas e detalhes da Lua mesmo no quintal de sua casa, no meio da cidade.

Mas se você deseja se aprofundar mais na exploração cósmica, basta levar seu telescópio para uma região mais isolada dos centros urbanos, onde lá você conseguirá ver, além dos objetos celestes citados anteriormente, detalhes do braço da Via Láctea, bem como galáxias distantes e outros objetos de brilho menos intenso.

No entanto, ao se deparar com a vasta quantidade de marcas e modelos de telescópios disponíveis para compra, surge o questionamento: qual o telescópio mais adequado para mim?

Este guia te ajudará a solucionar este problema!

Como Funciona um Telescópio?

Como Funciona um Telescópio?
Quer aprender como funciona detalhadamente um telescópio? Então continue lendo o nosso artigo!

Para decidir qual o tipo de telescópio mais adequado para você, primeiro é necessário entender o funcionamento básico de um telescópio.

Mas por que? Bem, se você, por exemplo, está mais interessado em observar os detalhes dos planetas do sistema solar e da Lua, existe um tipo de telescópio ideal para você. Já se está mais interessado em observar os denominados Objetos de Céu Profundo (galáxias, nebulosas, aglomerados, entre outros), precisa investir seu dinheiro em um telescópio mais adequado para este fim.

Se deseja mergulhar no mundo da astrofotografia, precisará dar bastante atenção aos diferentes tipos de montagens e CCDs, mas se deseja apenas comprar aquilo que seu bolso permitir, também deverá tomar cuidado para não ser enganado e, por consequência, frustrar-se.

Portanto, utilize alguns minutos do seu dia lendo sobre os detalhes técnicos abaixo que eu tenho certeza que se sentirá muito mais confortável para, finalmente, investir em seu primeiro telescópio.

Distância focal (f)

A distância focal, junto da abertura, são as propriedades mais importantes de um telescópio. A distância focal define, basicamente, o poder de aumento do telescópio (assim como o zoom de uma câmera fotográfica), bem como o campo de visão disponível.

No entanto, deve-se tomar muito cuidado com isto: em lojas não especializadas (como em hipermercados, por exemplo), é comum encontrar telescópios à venda com o aumento como única informação (150x, por exemplo).

Um telescópio com grande distância focal mas com uma abertura pequena certamente resultará em imagens borradas dos objetos celestes.

Um telescópio de 500x de aumento chama muito a atenção, no entanto isto pode não significar nada (a não ser um gasto inútil de dinheiro) se você levar apenas este fator em conta.

Abertura (D)

A abertura é o coração do telescópio, pois representa a largura da extremidade que ficará apontada para as estrelas, ou seja, é o que determina o quanto de luz entrará no equipamento.

Faça o teste: vá para fora de casa e olhe para o céu. Você perceberá que depois de alguns minutos você conseguirá observar cada vez mais estrelas. Isto acontece porque o seu olho foi se acostumando com a baixa claridade e a pupila ficou mais dilatada, aumentando seu diâmetro e permitindo que mais luz entrasse no seu olho.

Lembre-se que a quantidade de luz que entra no seu olho ou em qualquer outro instrumento óptico é proporcional ao quadrado do diâmetro, o que significa que pequenas variações no diâmetro resultam em diferenças absurdas na qualidade da observação.

Agora imagine que sua pupila (que na máxima dilatação possui um diâmetro aproximado de 0,8 cm), conseguisse se dilatar a um diâmetro de 15cm ou mais.

Este é o poder que um bom telescópio te dará e esta é a sua principal função: coletar luz.

Quanto maior a abertura do telescópio, mais luz você conseguirá coletar e mais detalhes de um objeto celeste você conseguirá detectar, portanto a primeira dica é: depois que você escolher o tipo de telescópio mais adequado para você, compre aquele com o maior diâmetro (abertura) que seu bolso conseguir pagar!

Razão focal (f/#)

A razão focal é obtida dividindo-se a distância focal f pelo diâmetro D. Este valor é normalmente representado como “f/razão focal” quando você vai comprar um telescópio, por exemplo: telescópios com f/8, f/10 e f/15 possuem razões focais de valor 8, 10 e 15, respectivamente.

Para entender o significado deste número, precisamos primeiro entender as diferenças entre os diferentes tipos de telescópios disponíveis no mercado. Então vamos lá!

Tipos de telescópios

Tipos de telescópios
Atualmente existem diferentes tipos de telescópios, descubra agora quais são eles.

Telescópio Refrator

Em resumo, o que é um telescópio refrator?

Telescópios refratores possuem um sistema óptico de melhor qualidade e com pouca ou nenhuma necessidade de manutenção, mas são mais caros, pesados e delicados. 

O sistema óptico dos telescópios refratores é constituído de um conjunto de lentes que coleta e focaliza a luz  (utilizando a refração, fenômeno característico das lentes) até a ocular, onde é observada pelo seu olho.

Graças à estabilidade característica deste tipo de telescópio, ele é ideal para observar detalhes da superfície da Lua e dos planetas.

Além disso, é recomendado para astrofotografia e em medições com foco em precisão (fotometria e espectroscopia). No entanto, por possuir uma abertura relativamente pequena, possui maior dificuldade de detectar, com nitidez, nebulosas, aglomerados e galáxias menos luminosas.

Vantagens de um Telescópio Refrator

A grande vantagem deste tipo de telescópio encontra-se no fato do tubo que contém o conjunto de lentes ser selado, ou seja, as lentes internas não possuem qualquer contato com o exterior. Isto traz:

  1. Melhor qualidade da imagem, pois as lentes não ficam expostas à correntes de ar que carregam partículas que prejudicam a observação;
  2. Estabilidade à imagem, já que não existem diferenças de densidade e temperatura significativa entre cada lente (muito indicado para astrofotografia e medições mais precisas);
  3. Maior resistência e mínima ou nenhuma necessidade de manutenção, visto que as lentes estão protegidas de impurezas.

Desvantagens de um Telescópio Refrator

A aberração cromática é um problema muito recorrente quanto tratamos de lentes.

Esta aberração não está associada à qualidade da lente, mas é uma propriedade intrínseca das mesmas: a luz branca, ao passar pela lente, é decomposta no espectro de cores que a constitui (procure lembrar da famosa capa do álbum Dark Side of the Moon da banda Pink Floyd). Essas diferentes cores se interceptam em diferentes regiões do eixo óptico do telescópio, deformando a imagem resultante.

Mas acalme-se: este problema já foi solucionado há muito tempo! A maioria dos telescópios atuais conta com um sistema de lentes de diferentes formatos e densidades que reduzem drasticamente o efeito desta aberração.

No entanto, isto leva a outro problema: lentes são instrumentos muito delicados e difíceis de lidar, pois elas precisam ter densidade uniforme, não podem ter qualquer imperfeição em toda a sua constituição (diferentemente do espelho que é apenas uma superfície refletora) e precisam ter a curvatura perfeita em ambos os lados.

Tudo isto leva a um custo elevado na produção das lentes e, por consequência, no preço final dos telescópios, de forma que boas objetivas de telescópios refratores são de 4 a 10 vezes mais caras que o equivalente espelho refletor. Finalmente, são telescópios grandes, pesados e delicados, de forma que transportá-los para noites de acampamento pode ser uma tarefa complicada, exaustiva e perigosa para o equipamento.

Telescópio Refletor

Mas afinal, o que é um telescópio refletor?

Telescópios refletores são os mais baratos dentre os três tipos e são indicados, principalmente, para Objetos do Céu Profundo. No entanto, necessita de manutenção recorrente.

Este tipo de telescópio possui um sistema óptico constituído por espelhos curvos e planos. A luz coletada pelo espelho primário é refletida diversas vezes (variando conforme cada modelo) nos demais espelhos até cair na ocular e ser observado pelo seu olho.

É o tipo de telescópio ideal para observação dos Objetos de Céu Profundo, ou seja, aglomerados, nebulosas, galáxias, entre outros. Isto porque é muito mais fácil e mais barato construir um telescópio com uma grande abertura utilizando espelhos do que lentes, desta forma mais luz é coletada e objetos menos luminosos são mais facilmente detectados.

Vantagens de um Telescópio Refletor

Visto que moldar e polir superfícies refletoras é algo bem mais prático e menos custoso que construir lentes de mesmo diâmetro, a abertura de um telescópio refletor é muito maior que a de um telescópio refrator de mesmo preço. Desta forma, mais luz é coletada e objetos menos luminosos são mais facilmente detectados. Portanto, este é o tipo de telescópio mais barato entre os três. Além disso, por não possuir lentes, telescópios refletores não possuem aberração cromática.

Desvantagens de um Telescópio Refletor

Com exceção de telescópios mais caros (que contam com mecanismos de correção) a maioria dos telescópios refletores possuem a denominada aberração esférica, outro fenômeno característico da própria natureza do instrumento óptico.

Desta vez, a reflexão da luz próxima ao eixo óptico do espelho é levemente diferente da reflexão gerada pelas extremidades do espelho. Isso resulta em uma focalização imperfeita, formando a aberração. Outra grande desvantagem deste tipo de telescópio é o tubo dele ser aberto, ou seja, os espelhos ficam expostos ao ambiente.

Isto é importante para uma climatização mais rápida dos espelhos, mas traz como consequência o acúmulo de poeira, umidade e outras impurezas nas superfícies refletoras, nas quais prejudicam a qualidade da imagem final. Desta forma, este tipo de telescópio necessita de manutenção recorrente e um maior cuidado com seu armazenamento.

A manutenção é simples, mas é inevitável que o espelho fique mais suscetível a acidentes, além de ser um processo possivelmente tedioso.

Finalmente, é um telescópio mais prático que o refrator se o interesse é transportá-lo para suas aventuras, mas ainda é muito grande comparado com os catadióptricos.

Telescópio Catadióptrico

O que é um Telescópio Catadióptrico?

O telescópio catadióptrico é muito mais prático e tem um preço razoável, mas uma relativa diminuição na qualidade de sua imagem em relação aos outros dois tipos.

O telescópio catadióptrico, misto, composto ou Schmidt-Cassegrain (nome do modelo mais popular deste tipo de telescópio), tem seu sistema óptico formado por um conjunto de lentes E espelhos.

A principal função desta configuração é aumentar, de forma inteligente, o caminho óptico da luz (ou seja, a extensão que a luz percorre ao incidir no espelho primário até cair na ocular, aumentando a distância focal), trazendo como principal consequência um tubo mais compacto.

Vantagens de um Telescópio Catadióptrico

A principal vantagem que um tubo mais compacto traz para um telescópio é a praticidade, e isto não se resume apenas a transportá-lo mais facilmente por aí: telescópios mais compactos normalmente são mais adequados para montagens computadorizadas, o que é essencial para uma observação mais confortável (por não ser necessário alterar o apontamento do telescópio a cada minuto) e, principalmente, para astrofotografia. Novamente, a grande abertura característica deste tipo de telescópio permite uma melhor observação de Objetos do Céu Profundo, bem como de detalhes da Lua e dos planetas do Sistema Solar.

Desvantagens de um Telescópio Catadióptrico

Essa praticidade toda, infelizmente, está acompanhada de uma potencial diminuição na qualidade da imagem final dentre os três tipos de telescópio. Além disso, sua configuração encarece o produto, tornando-o mais barato que um telescópio refrator mas mais caro que um refletor do mesmo porte. 

Vale ressaltar que estes são os três tipos de telescópios referentes à constituição do sistema óptico. Cada um deles conta com diversos modelos com configurações específicas que podem trazer vantagens ou desvantagens para você, de acordo com o seu interesse. Mas não se assuste, sempre que você encontrar um nome desconhecido para o modelo de um telescópio, você pode consultar nesta lista os seus respectivos detalhes técnicos.

Além disso, os comentários aqui feitos sobre o melhor tipo de telescópio para cada fim se referem apenas aos telescópios comerciais. Ao estudarmos o funcionamento de grandes telescópios profissionais (popularmente conhecidos como super-telescópios) utilizados pela comunidade astronômica para fins acadêmicos, nos deparamos com sistemas ópticos muito mais sofisticados, tecnologia de ponta e diversos outros equipamentos que auxiliam na correção de imperfeições ou em medições extremamente precisas.

Notas sobre a razão focal: 

Agora que entendemos o funcionamento e as consequências de cada tipo de telescópio, fica mais fácil compreender o significado do valor da anteriormente citada razão focal de um telescópio:

  • Uma razão focal de f/10 ou maior é ideal para observação de objetos muito luminosos, como a Lua e os planetas;
  • Uma razão focal de f/6 ou menor é ideal para observação de objetos mais tênues, como aglomerados estelares, nebulosas e galáxias; 
  • Razões focais entre f/8 e f/15 são encontradas em telescópios típicos, indicados para uma exploração mais abrangente do céu por compreender todo tipo de objeto celeste. Se você está considerando comprar seu primeiro telescópio, procure por razões focais dentro deste intervalo.

Montagens dos Telescópios

montagem dos telescópios
Aprenda agora um pouco mais sobre quais são as montagens dos telescópios

A montagem é a denominação para a estrutura que apoia o telescópio durante a observação.

Ela pode ser um tripé móvel, uma estrutura fixa firmemente presa ao chão, dentre outros. Uma montagem pode ser manual ou computadorizada e este detalhe é na muito importante para uma observação de qualidade e essencial para determinados tipos de observação.

De nada adianta comprar o melhor telescópio que seu bolso permitir e não se preocupar com a montagem, pois seu objetivo pode ser completamente frustrado se você não comprar um telescópio adequado ao tipo de observação almejado (ou pior: se sua montagem não for compatível com seu telescópio, poderá inclusive estar colocando em risco a integridade física do seu equipamento).

A maioria dos telescópios que são vendidos comercialmente já acompanham uma montagem compatível, de forma que a maioria dos compradores de primeira viagem não se preocupam muito com este detalhe, mas é essencial saber diferenciar os dois principais tipos de montagem: altazimutal (ou horizontal) e a equatorial.

É a escolha de um destes sistemas que vai determinar o tipo e as técnicas de observação que você poderá realizar. 

Montagem Azimutal, altazimutal ou horizontal (AZ)

Esta montagem é a mais adequada para entusiastas da astronomia que estão comprando seu primeiro telescópio. Ambos os sistemas (altazimutal e equatorial) são baseados em duas coordenadas.

As coordenadas desse primeiro tipo de montagem são bem simples de compreender: a primeira é denominada azimute, que é o ângulo que o objeto celeste encontra-se em relação ao Norte e é o mesmo ângulo que verificamos ao utilizar uma bússola; a segunda coordenada é denominada altura que é, justamente, o ângulo em que o objeto celeste encontra-se a partir do horizonte.

Poderíamos, portanto, dizer que este tipo de montagem aponta “para a esquerda/direita” e “para cima/baixo”.

Vantagens da Montagem Azimutal

É de fácil compreensão e, por isso, é escolhido pela maioria dos observadores de primeira viagem. Com um apontamento mais intuitivo, é mais fácil apontar manualmente para a Lua, estrelas, planetas, entre outros objetos celestes. Se a dificuldade é encontrar facilmente por objetos menos luminosos, os modelos computadorizados podem resolver este problema.

Outra grande vantagem é que você não precisará de nenhuma fonte de alimentação para realizar suas observações, o que é muito importante de se considerar em acampamentos e excursões. Isto porque a montagem azimutal é fácil de ser utilizada e, indiferentemente de sua montagem ser ou não computadorizada, você pode alterar o apontamento do telescópio manualmente.

Desvantagens da Montagem Azimutal

Este sistema tem duas principais desvantagens. A primeira é que a rotação da Terra se dá por um sistema de coordenadas distinto (equatorial) e, portanto, a montagem (mesmo que computadorizada) não acompanhará o movimento da Terra.

Ao olharmos para o céu a olho nú não percebemos o movimento das estrelas, no entanto, utilizando um telescópio, percebemos claramente este movimento em objetos muito pequenos ou mais próximos (como a Lua), de forma que precisamos corrigir o apontamento num período de poucos minutos (por vezes até segundos).

Outra consequência desta desvantagem é a impossibilidade de realizar astrofotografias ou medições com um tempo de exposição maior que, por exemplo, 10 segundos (astrofotografias comuns normalmente são obtidos em tempos de exposição da ordem de minutos até várias horas).

A segunda desvantagem é a dificuldade de se encontrar o objeto de interesse se ele for invisível a olho nu: apontar para um objeto muito pequeno pode ser uma tarefa mais complicada do que parece e, por vezes, frustrante. Isto pode ser corrigido por meio de uma montagem computadorizada (onde você insere as coordenadas no computador e o telescópio é apontado automaticamente), no entanto isto encarece a montagem.

Montagem Equatorial (EQ)

É o tipo de montagem mais adequado para astrofotografias e observações de média a longa duração (da ordem de minutos a horas). No entanto, devido a sua complexidade, é mais indicado para entusiastas mais experientes nas técnicas de observação. Suas coordenadas são: ascensão reta e declinação (para saber mais sobre o assunto, leia sobre este sistema de coordenadas aqui).

Vantagens da Montagem Equatorial

O sistema de coordenadas deste tipo de montagem é baseado na rotação da Terra. Isto garante uma observação mais confortável do objeto de interesse, visto que os motores que normalmente acompanham esta montagem rotacionam o telescópio em sincronia com a rotação da Terra. Deste modo, ao apontar para uma estrela, ela não sairá do campo da ocular, de forma que ela permanecerá estática durante toda a observação.

Outra consequência disso é a possibilidade da realização de astrofotografias e outras medições (fotometria e espectroscopia), visto que sem esse mecanismo o objeto de interesse certamente aparecerá deformado na fotografia devido ao seu movimento aparente no céu.

Desvantagens da Montagem Equatorial

Logicamente, a principal desvantagem deste sistema é a sua complexidade. Astrônomos amadores não experientes podem frustrar-se ao utilizar este sistema pela dificuldade ao encontrar os objetos de interesse.

Para resolver este problema, novamente, é comum a utilização de softwares que automatizam o apontamento do telescópio, só que tanto a complexidade quanto esta solução encarecem a montagem.

Oculares

Ao fazer uma observação astronômica, você coloca seu olho em uma ocular para ver o resultado da luz que entrou no telescópio e passou por todo o sistema óptico.

Ela é a parte final do sistema óptico do telescópio e, em geral, a única parte do que pode ser facilmente alterada sem qualquer conhecimento técnico. Desta forma, utilizando diferentes tipos de oculares, você pode: aumentar seu campo de visão para, por exemplo, observar inteiramente a Lua (que possui diâmetro angular muito grande no céu) ou aumentar a magnificação do seu telescópio em conjunto com uma lente Barlow (um outro acessório que auxilia na magnificação).

Portanto, muitos astrônomos possuem uma coleção de oculares, cada uma mais adequada para um tipo de objeto celeste e um tipo de observação. Ao comprar um telescópio, normalmente você receberá uma ou duas oculares para usufruir em suas observações para, depois, comprar outros modelos do seu interesse.

Os modelos mais conhecidos de oculares o Super (Huygens) e a Plössl. As Huygens são baratas, possuem um campo visual menor e são encontrados em telescópios de menor qualidade.

Já a Plössl possui uma qualidade óptica muito superior e, por isso, costumam ser mais caros.

CCDs

As CCDs, do inglês Charge-coupled device é o coração de qualquer câmera fotográfica digital. Ele consiste, basicamente, de um circuito que faz o registro da luz que incide sobre o sistema óptico, transformando os fótons de luz em elétrons que, por fim, se transformam em imagens. Na astronomia, o uso de CCDs é a base da astrofotografia.

Para você utilizar uma CCD é muito simples: você irá desacoplar sua ocular e colocará, no lugar, sua CCD. Normalmente estes aparelhos são conectados por um cabo USB em um computador que faz o registro da imagem.

Muitos dos softwares que acompanham as montagens computadorizadas possuem integração com diversos modelos de CCDs que podem ser comprados no mercado.

Opinião do Autor

Considerando que você é um entusiasta em astronomia que guardou um dinheirinho e está pesquisando muito para escolher seu primeiro telescópio, vou direto ao ponto: a minha opinião é que você compre um telescópio do tipo catadióptrico (preferêncialmente) ou refletor com montagem equatorial motorizada com a maior abertura que seu dinheiro conseguir pagar.

É importante também prestar muita atenção nas marcas dos telescópios, mas falarei disso na próxima sessão. 

Explico: mesmo que o telescópio catadióptrico tenha uma qualidade óptica inferior aos refratores e refletores, ele não deixa nada a desejar.

Com ele, você poderá observar os objetos mais brilhantes no quintal de sua casa, no meio da cidade, e transportá-lo com relativa facilidade (considerando a principal vantagem dos catadióptricos: a praticidade) para a casa de campo ou acampamentos, o que expandirá muito a quantidade de objetos celestes observáveis. Telescópios catadióptricos não são comumente encontrados em todas as lojas de astronomia e é comum encontrar telescópios com espelhos E lentes que são categorizados como refletores.

Portanto, neste caso, opte por um refletor (novamente, priorizando a praticidade).

Quanto a montagem: a despeito da complexidade que o sistema equatorial traz à observação, acredito que algumas horas de estudo em vídeos no youtube e blogs de astronomia e algumas noites de prática serão suficientes para compensar a infinidade de vantagens que este sistema pode trazer.

Apontar para esquerda/direita e para cima/baixo (sistema azimutal, na qual estou contra-indicando) pode ser interessante, mas torna-se tedioso quando você precisa repetir este procedimento dezenas de vezes durante a noite para compensar o movimento relativo das estrelas (ocasionado pela rotação da Terra).

Investir em uma montagem motorizada pode solucionar a dificuldade em encontrar o objeto de interesse (utilizando um software) e garantirá uma experiência observacional muito mais confortável e gratificante. Neste caso, é válido lembrar que você sempre precisará de uma fonte de energia próxima, tanto para alimentar o telescópio como o seu notebook. Por fim, com o tempo, você pode começar a pensar em investir um dinheiro em CCDs, que são as “câmeras fotográficas” dos telescópios.

Desta forma, você poderá a começar a explorar o mundo da astrofotografia (que é viável somente por meio da montagem equatorial), rendendo fotos incríveis do cosmos que serão dignas para postar nas suas redes sociais, incentivando amigos e familiares a participar de suas noites de observação (tornando seu telescópio um instrumento ativo, evitando que vire um mero – e caro – acumulador de poeira).

Ainda sobre receber visitantes para sua observação: na montagem azimutal, onde o objeto celeste não está fixo na ocular e tende a sair do campo de visão em poucos minutos, é muito comum que o visitante procure ajustar o telescópio mexendo na sua ocular ou mesmo no apontamento do telescópio. Se este ajuste não for feito com devido cuidado isto pode comprometer tanto a observação quanto a integridade do telescópio.

A montagem equatorial computadorizada, portanto, resolverá este possível problema. 

Finalmente, como dito anteriormente, quanto maior a abertura, mais luz seu telescópio coletará e mais detalhes da superfície da Lua e dos planetas, bem como uma maior quantidade de Objetos do Céu Profundo serão detectados.

Falando um pouco da minha experiência com este tipo de telescópio: Primeiramente, observe este mapa que mostra a intensidade da poluição luminosa em todo o mundo. Observe agora a região de Porto Alegre, cidade onde atuei em um projeto de observação noturna durante alguns anos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul utilizando este telescópio que está fixo em um dos prédios da universidade.

Mesmo com a maior taxa de poluição visual do sul do Brasil (que prejudica muito mais do que a alta qualidade deste telescópio beneficia), já observei: muitos detalhes da Lua, estrelas, planetas, manchas solares (CUIDADO!), o trânsito de Mercúrio, aglomerados abertos e fechados, a Estação Espacial Internacional, nebulosas e, na melhor das noites, a famosa galáxia do Sombreiro (pesquise!).

Portanto, mesmo que você não consiga pagar por um telescópio dessa qualidade, os benefícios para sua observação serão imensuráveis ao transportar qualquer telescópio para fora dos grandes centros urbanos.

Sobre observações solares: acima de tudo, MUITO CUIDADO.

Eu sugiro fortemente que você não o faça sem a companhia de algum observador experiente, visto que a luz do Sol que sai da ocular pode i) gerar queimaduras graves de pele e ii) danificar permanentemente sua visão se seus olhos ficarem expostos por poucas frações de segundo à luz focalizada do Sol. Logicamente você deve saber disso e não colocaria seu olho ali, mas é um acidente comum entre crianças e adultos desavisados.

Se mesmo assim você decidir observar o Sol, estude muito antes procurando um filtro que você tenha a certeza que não vá prejudicar seus olhos (jamais use filmes de raio X, por exemplo, eles não protegem seus olhos da luz solar e prejudicam fortemente sua retina, mesmo quando usados à olho nu).

Finalmente, algumas observações relevantes:

  • Se você deseja focar suas observações em estrelas, planetas e nos detalhes da Lua, compre um telescópio refrator.
  • Se você deseja focar suas observações em Objetos do Céu Profundo, como aglomerados abertos e fechados, nebulosas e galáxias, compre um telescópio refletor.
  • Um telescópio pequeno normalmente se refere a modelos com abertura de até 60mm de diâmetro.
  • Um telescópio médio seria classificado entre 70mm a 80mm.
  • Um telescópio médio-grande geralmente significa que o telescópio possui entre 102mm a 114mm de diâmetro em sua abertura.
  • Um telescópio grande é geralmente classificado de 150mm e além.

Quais os Melhores e Mais Recomendados Telescópios?

Após decidir qual o tipo de telescópio mais adequado para o seu interesse, precisamos ainda conhecer brevemente sobre as marcas mais reconhecidas pela comunidade astronômica.

Quando o assunto é telescópio, a marca desempenha um papel fundamental na escolha do seu equipamento, pois estamos lidando com: a fabricação de lentes puras, homogêneas e com curvas extremamente bem definidas; espelhos perfeitamente polidos; calibrações milimétricas; vedação do tubo; resistência das engrenagens; qualidade da ocular… um pequeno detalhe ruim em um telescópio pode comprometer toda a experiência observacional e, portanto, apenas marcas com credibilidade podem garantir isso ao consumidor.

Melhores Marcas de Telescópios

As marcas mais reconhecidas do mercado são:

  1. Meade
  2. Celestron
  3. Orion
  4. SkyWatcher
  5. Takahashi
  6. Vixen
  7. Questar
  8. Tele Vue.

Algumas destas marcas são raramente encontradas no Brasil, mas as 4 primeiras são bem comuns, de ótima qualidade e possuem preços mais acessíveis. Agora vamos conhecer algumas de nossas principais recomendações de telescópios!

Ranking: Qual o Melhor Telescópio?

Agora vamos dar algumas dicas para ajudá-los a escolher o melhor modelo de telescópio para sua observação, assim como os preços que encontramos de cada um.

Celestron NexStar 6

1. Celestron NexStar 6

Melhor Telescópio Profissional

Este é um telescópio refletor com tubo ótico com abertura de 152mm e 1500mm de distância focal, ocular de 25mm, espelho diagonal com 1,25”, trilho de montagem e luneta buscadora 6×30 direta. Com montagem do tipo Azimutal.

Compre na Americanas por R$ 7.999,90*

2. Maksutov MAK-125

Melhor Telescópio Compacto

Este telescópio é ideal para quem busca visualizações muito boas, já que através de sua estrutura com lente convexa frontal pode corrigir as aberrações esféricas e fornecer uma redução nas distorções, proporcionando melhor qualidade de imagem.

É um telescópio refletor e permite observação de eventos terrestres e celestes.

Conta com uma Base Equatorial, que possibilita acompanhar os movimentos dos astros de acordo com a rotação da Terra, sendo somente necessário ajustar os eixos da base.

Compre na Amazon

3. Bluetek BM-1400150

Melhor Telescópio Intermediário

O Bluetek BM-1400150 é um equipamento indicado tanto para observar o céu, quanto a natureza, além de oferecer grande facilidade para operá-lo.

Seu tubo óptico é feito em metal com pintura acetinada com tratamento anti-corrosão e a montagem são apoiados pelo tripé firme a estável de alumínio, ajustável em altura.

Sua montagem é Equatorial, ideal para este tipo de equipamento, tornando o uso fácil e fornecendo uma movimentação (cima-baixo e esquerda-direita).

Compre na Amazon
Bluetek-BM-90076

4. Bluetek BM-90076

Melhor Telescópio Custo Benefício

Este telescópio também é indicado tanto para observação do céu, quanto da natureza.

Seu tubo óptico é feito em metal com pintura acetinada com tratamento anti-corrosão, apoiado pelo tripé de alumínio ajustável em altura. Sua montagem é Equatorial, sendo a ideal para este tipo de equipamento, muito fácil de usar.

Compre na Amazon
Vivitar VIVTEL76700

5. Vivitar VIVTEL76700

Melhor Telescópio para Iniciantes

Este telescópio é um instrumento óptico de precisão para estudo da astronomia e natureza.

Com lentes ópticas Barlow em vidro de excelente qualidade e transparência, proporciona visualização clara e nítida de objetos extremamente distantes.

Sua ampliacão chega a 525x, com um diâmetro de 76mm.

Compre na Amazon

Conclusão

Esperamos ter ajudado você a escolher o melhor telescópio que mais se encaixa no seu estilo de vida e observações.

Depois conte para nós o que acharam e qual sua experiência com o seu telescópio, pode deixar aqui nos comentários sua história e dica para quem também está procurando um modelo para uso semelhante ao seu.

E continue acompanhando nossas dicas de equipamentos para suas aventuras.

Sobre o Autor: Elemar berwanger

Formado em Administração com vários anos de experiencia na área. Ex-chefe Escoteiro, aventureiro e explorador é um dos co-fundadores do Outside360, apaixonado pela natureza e buscando sempre ajudar os outros.

51 comentários em “Melhores Telescópios para Cada Pessoa”

  1. Bom dia Giordano! parabéns pelo trabalho e muito obrigado mesmo pelas dicas! elas estão muito úteis para fazer uma escolha do melhor equipamento para cada necessidade. sou um leigo completo (só olho para o céu e tenho vontade de ver mais) e moro num local de baixa luminosidade (interior) a 1000 mt e gostaria de um telescópio que me possibilitasse ver os planetas. estava navegando no site da GREIKA e vi os modelos TELESCOPIO EQUATORIAL NEWTONIANO 1000X114 e o TELESCOPIO EQUATORIAL NEWTONIANO 1400X15MM. qual voce acha que seria o melhor entre os dois?

    desde já agradeço seu tempo!

    Responder
    • Olá Rodrigo!
      Agradeço o seu comentário e fico contente que tenha gostado do nosso conteúdo.
      Ao meu ver, para o seu uso e local, me parece que o TELESCOPIO EQUATORIAL NEWTONIANO 1400X150MM é a melhor opção por ter uma abertura maior e conseguir captar melhor a luz para conseguir obter uma imagem mais nítida dos astros.
      Abraço!

      Responder
  2. Giordano, bom dia!

    Estou buscando um telescópio para iniciar e tenho um orçamento de R$2.500,00. Pensei em pegar o Telescópio Refrator Polaris 70eq German Equatorial Meade (https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1469880435-telescopio-refrator-polaris-70eq-german-equatorial-meade-_JM), porém, como entendo muito pouco, gostaria da sua opinião. A utilidade seria para ver, principalmente, planetas, além da lua e, se possível, coisas mais distantes.

    O que me diz?

    Responder
    • Olá Bruno!
      Para o seu uso esse modelo me parece uma excelente opção (inclusive, pelo jeito achei ele um pouco mais barato aqui).
      Para observação de planetas e das crateras da lua, esse me parece um bom modelo para iniciantes que estão dispostos a investir um pouco mais.
      Abraço!

      Responder
  3. Olá Giordano
    Parabéns pelas informações e pelo carinho.
    Na realidade gostaria de observar balões (em torno de 30 metros em suave movimento no céu) que estão a uma distância de aproximadamente 5 a 10 quilômetros do observador.
    Tenho usado binóculos, mas comecei a pensar na possibilidade de um telescópio terrestre. Faz sentido? Não consegui descobrir a distância mínima do objeto para uso de telescópios.
    Meu orçamento é na faixa de R$ 1000 a RS 1500.
    Obrigado por sua orientação.

    Responder
    • Olá José!
      Para esse fim, me parece que um binóculo astronômico como o Astro Meade 15×70 te atenderia melhor por ser mais portátil e prático, facilitando a tarefa de observar os balões.
      Abraço!

      Responder
  4. Bom dia!
    E que dia, começar com uma madrugada onde Mercúrio, Marte, Vênus, Júpiter e Saturno estiveram visíveis no céu e a ISS resolveu abrilhantar a noite com um belo passeio em nosso céu brasileiro deve ser presságio de um ótimo dia.

    Tenho duas duvidas:

    1) Não consegui localizar o Bluetek BM-90076 para comprar. Você poderia me indicar alguma loja?

    2) Encontrei o Vivitar VIVTEL76700 por 877 reais, vale a pena? Consigo observar detalhes de planetas como Jupiter e Saturno?

    Obs: Estou podendo investir só até 1000 reais. Tem alguma sugestão?

    Desde já agradeço muito!

    Abraços

    Responder
    • Olá Gabriel!
      1) Infelizmente pelo que vi ele está com falta de estoque no momento então muito provavelmente a saída é esperar voltar ao estoque.
      2) Para o seu uso creio que conseguirá sim, contanto que encontre algum lugar com baixa luminosidade e busque aprender mais sobre o telescópio pois ele é para iniciantes mas tem uma curva de aprendizado até conseguir pegar as manhas de como usar. Mas já adianto, para ver planetas como Júpiter e Saturno com muitos detalhes, esteja preparado para pagar algo próximo dos 2000 reais (como é o caso do Greika 1000×114). Mas pelo preço, esse modelo oferece uma boa qualidade de imagem.
      Abraço!

      Responder
  5. Ola, vc poderia indicar outro telescópio intermediário? O Bluetek BM-1400150 não está disponível nas lojas online. Sou inexperiente no assunto, mas gostaria de analisar planetas e detalhes do universo, sem gastar muito.
    Muito obrigada pelas dicas!

    Responder
    • Olá Patricia!
      Obrigado pelo comentário aqui no blog viu.
      Consegue me passar mais ou menos quanto pretende investir? Dessa forma consigo te recomendar um modelo que atenda melhor as suas expectativas.
      Abraço!

      Responder
      • Acredito que possa investir até R$ 3.000,00, mas se tiver um bom que dê para ver planetas, de R$2.000, melhor! Muito obrigada pela atenção!

        Responder
        • Olá Patricia!
          Creio que pelo seu orçamento, o Greika 1000×114 seja uma excelente opção para você observar tanto os anéis de saturno quanto os demais planetas do sistema solar.
          Não é um modelo muito difícil de usar e que se enquadra com folga no seu orçamento então acredito que é uma ótima escolha.
          Abraço!

          Responder
      • Olá, eu gostaria de gastar no máximo 3 mil, mas se tiver um bom de 2 mil que dê para analisar os planetas com mais detalhes, ver os anéis de Saturno, e que seja de fácil manuseio, fica melhor ainda!

        Responder
  6. Olá, boa tarde! Estou procurando um telescópio pro meu marido. Ele ama ver a Lua e júpiter, e outras coisas mais que não entendo nada , tenho um tripé de 1,50m em casa já, e uma câmera semi profissional onde ele fica tentando clicar a lua…. Gostaria de presentea-lo com um telescópio, qual vc me indicaria? Não posso passar de 2mil reais… Se achasse um até 1500 que ele conseguisse visualizar tudo isso, agradeceria… Pode me ajudar?

    Responder
    • Olá Natalia!
      Que bacana que seu marido tem interesse nessa área e pode ter certeza que ele vai adorar o presente haha.
      Para o seu uso e orçamento encontrei dois modelos:
      O primeiro deles é o Greika Refrator Equatorial 400x80mm e é uma excelente opção porém mais básica, de forma que se encaixa até com uma folguinha no seu orçamento. Com esse modelo ele ainda vai conseguir ver tudo que tu comentou, mas os planetas maiores como Júpiter, Saturno, Vênus e Marte apareceram somente como uma pequena bolinha, sem grande detalhamento.
      Agora se procura um modelo um pouco mais robusto, te indico o Greika Equatorial 1000×114 que é mais completo e te possibilitará ter imagens mais nítidas e detalhadas. É um telescópio mais robusto e que vai durar muitos anos.
      Ambos os modelos se encaixam no seu orçamento de 2mil reais e me parecem boas escolhas.
      Abraço e obrigado pelo comentário aqui no blog, estamos sempre aí para ajudar!

      Responder
  7. Olá. Meu telescópio é um Bluetek BM-1000114, é bom? Pelo que me falaram daria pra trocar o tubo dele por um de PVC pra aproveitar a abertura de 114 milímetros. Daria certo?

    Responder
    • Olá Luciano!
      Pelas especificações desse modelo, me parece que você fez uma boa escolha sim, é um telescópio com boa abertura (114mm) e um bom aumento (1500x), certamente vai conseguir aproveitar bastante em uma noite com o céu limpo haha.
      Então, quanto a essa troca pra ser sincero nunca ouvi falar de nada do tipo então não consigo dizer para você se isso é uma boa opção, mas avaliando até onde eu tenho conhecimento, me parece uma tarefa meio arriscada de se executar, ainda mais considerando que não é um telescópio tão barato.
      Abraço!

      Responder
  8. olá, estou atrás de um binoculo ou telescopio para observar os astros, um dos meus objetivos seria ver os anéis de saturno, mesmo que bem pequeno, é possivel com esse modelo de binoculo do link abaixo??? ou em vez de gastar 560 em um binóculo, compensa eu pegar um telescopio de uns 600-700 reais? com um telescopio nessa faixa de preço consigo observar os aneis de saturno?? Vi outros modelos mais profissionais, mas achei caro demais, pra alguem como eu que nunca utilizei um telescopio, 700 reais seria o valor máximo que gostaria de pagar.
    Desde já agradeço pela atenção concedida, forte abraço!!!!

    binoculo >> ja vem com tripé e é bak 4 ( dizem ser melhor que o bak 7) https://www.astrobrasil.com/binoculos/binoculos/sistema-zoom/kit-binoculo-skylife-10-30×50-zw-bga-tripe-versus-xz-adaptador-bino

    Responder
    • Olá Filipe!
      Agradeço a paciência, deu uma leva bem grande de comentários nos últimos dias.
      Acredito que com esse binóculo você não conseguirá ver os anéis de Saturno de forma muito nítida. Para esse fim, te recomendo um telescópio com abertura de no mínimo 60mm e pelo menos 120x de aumento. Tentei encontra algum modelo que se encaixe no seu orçamento e o Silstar HRT60 foi um dos modelos que encontrei que chegam perto de se encaixar no seu orçamento.
      Abraço!

      Responder
  9. Boa tarde !
    Uma pena não ter lido esse artigo antes estou a muito tempo procurando um telescópio um amigo até me indicou comprar um Nikon p1000 que segundo ele seria melhor mas fiquei na dúvida aí com o aumento do dólar desisti rs minha intenção e observar planetas e nebulosas algo mais distante me dá uma dica aí
    O valor que posso investir seria entorno de uns 3mil reais podendo ser até usado quem sabe
    Muito obrigado e parabéns pelo artigo

    Responder
    • Olá Renato!
      Agradeço o seu comentário aqui no blog e também ao elogio, fico contente que tenha gostado do conteúdo.
      Estamos em processo de atualização desse artigo, avaliando modelos novos para manter ele atualizado e um dos modelos que vamos incluir e acho que pode te atender muito bem é o Meade Polaris pois é um modelo bem completo e consegue se adequar ao seu orçamento.
      Abraço e qualquer dúvida estou a disposição!

      Responder
        • Olá Renato!
          Nem precisa se preocupar haha, estamos aqui para ajudar.
          Eu ponderei esse modelo aí quando te dei a última recomendação também, só não acabei ficando com ele por passar cerca de R$300 do orçamento. É uma opção muito semelhante ao que te recomendei mas que por ter uma abertura um pouco maior (de 127mm contra 114mm do outro modelo). Em termos de comparação, podemos dizer que uma abertura de 114mm vai conseguir captar cerca de 260 vezes o que o olho humano consegue captar, enquanto que o modelo de 127mm consegue captar cerca de 330 vezes a luz captada pelo olho humano.
          Me parece sim uma boa opção por te proporcionar uma imagem um pouco mais nítida.
          Qualquer dúvida você pode entrar conosco através do nosso formulário de contato ou por aqui mesmo.
          Abraço!

          Responder
  10. Bom dia , esse modelo é bom ? o senhor recomenda ?Telescópio Refrator Portátil Telescópio Astronômico Astronômico 90x Monocular Espaço Professional
    Com o Telescópio Portátil 90x Monocular visualize os objetos distantes e se deslumbre com o céu estrelado.

    A ampliação de 90X, distância focal 360 milímetros, diâmetro de 50mm (2.4″), distância focal 360mm F / 7, espelho 90 °, altura do tripé: 34cm. Uma ótima opção para ver as cenas em ótima resolução.obrigada

    Responder
    • Olá Regiane!
      Então, confesso que não consegui identificar a marca desse modelo mas pelas especificações ele me parece um bom telescópio iniciante-intermediário para conseguir aproveitar a vista do céu estrelado.
      Mas por não encontrar nenhuma avaliação desse modelo, eu ficaria um pouco receoso e por isso, acho que vale a pena apostar em modelos com mais recomendações de clientes.
      Abraço!

      Responder
  11. Olá, sou iniciante e procuro um bom telescópio que seja vendido por uma loja confiável. Muitos telescópios para iniciantes recomendados que vejo já estão fora de estoque. Você possui alguma recomendação no momento?

    Responder
    • Olá Gabriel!
      Acredito que o Greika BT40080EQ seja uma excelente opção para você pois é um telescópio um pouco mais parrudo e com ele você já conseguirá ter uma boa experiência por muito tempo até decidir subir de categoria e pegar um modelo mais profissional.
      Abraço!

      Responder
  12. Gostaria de saber na sua opinião, quando vc já considera nível intermediário, já saindo do iniciante. Eh a abertura tipo 150mm, refrator, marca ou preço? Enfim, considerando nível intermediário (nem muito caro e sem ser iniciante) qual seria, na sua sugestão, telescópio q possui melhor custo benefício?

    Responder
  13. Olá!
    Gostaria que você me falasse sobre este telescópio F30070M 70mm Abertura 300mm Refrator Astronômico Telescópio Astronômico Tripé Finder Scope- Telescópio Portátil de Viagem, consigo ver planetas, etc… com uma boa imagem?

    Responder
  14. Boa noite amigo. Telescopio / Luneta 675x Mod 90060 da marca Greika. Estava procurando o Vivitar VIVTEL76700 e nao encontrei em nenhum site pra comprar. Acabei esbarrando nesse modelo da marca Greika. Recomenda essa marca? Sou iniciante.

    Responder
    • Olá William!
      Então, dei uma avaliada nesse modelo e ele não me parece uma boa opção por ser bem frágil e sem uma grande qualidade de visualização. Mantenho a minha recomendação no modelo da Vivitar porém ele realmente está esgotado na maioria das lojas no momento, por isso recomendo esperar uns dias e acompanhar as lojas para ver se os estoques voltam.
      Abração!

      Responder
    • Olá Mauricio!
      Estou planejando aqui com minha equipe para escrever um artigo dedicado aos telescópios refratores e assim que publicarmos ele, deixo um comentário aqui abaixo.
      Obrigado pela dica e pelo comentário.
      Abração!

      Responder
    • Olá Paola!
      Acredito que você não conseguirá ver claramente planetas nem constelações com esse modelo que comentou por ele ser bem simples mesmo, é um modelo que vejo como uma boa opção para crianças que queiram ter seu primeiro telescópio por ele ser prático e fácil de se utilizar, mas confesso que por esse preço, não está compensando pois é meio “caro demais” para o que ele oferece realmente.
      Abração!

      Responder
  15. Telescópio RF 114mm Toya Skyview HRT 114AZ2P Advanced c/ Oculares Super Plössl

    Oi, boa noite. Gostaria de saber se este telescópio é bom e se o custo de ~1,3k o deixa com um bom custo benefício. Desde já agradeço!

    Responder
    • Olá Juliano!
      Ouvi falar muito bem desse modelo por ser uma opção bem durável para iniciantes. Estou terminando minhas pesquisas mas pretendo incluir esse modelo aqui em nosso artigo pois apresenta um bom custo benefício sim.
      Abração e obrigado pelo seu comentário aqui no blog!

      Responder
  16. Olá , Boa noite. Gostaria que me falasse sobre esse telescópio: TELESCÓPIO SKYLIFE 114MM DEEPSKY 4 ADVANCED AZ2.
    sabe me informar se é bom mesmo, e se dar pra ver bem os planetas?

    Responder
    • Olá Cicera!
      Creio que sim, você conseguirá ver os planetas porém não com um grande detalhamento pois é um telescópio para iniciantes. Existem outras opções que valem mais a pena no mercado e estamos atualizando esse artigo para incluir alguns modelos novos que vão possuir um melhor custo x benefício de forma geral.
      Abraços!

      Responder
  17. Olá boa noite, encontrei a sugestão de número 4 Bluetek BM-90076 por 600 reais. Gostaria de saber se ainda tem a mesma opinião, se ele ainda é a melhor opção custo x beneficio. É possível visualizar nebulosas, e detalhes dos planetas com ele??
    Muito obrigada !! Aguardo ansiosamente a resposta.

    Responder
    • Olá Patrícia!
      Mantemos sim a nossa opinião, é um excelente telescópio com um bom custo benefício. Você conseguirá sim ver algumas nebulosas como de Orion por exemplo. Creio que você não conseguirá ver super detalhadamente os planetas pois para isso é necessário investir em telescópios mais caros e robustos, que facilmente passam dos 3000 reais. Mas com esse telescópio você conseguirá ver aglomerados abertos e fechados, galáxias, planetas em geral (talvez sem muitos detalhes, mas vai conseguir identificar eles).
      Infelizmente ele está sem estoque em muitos lugares mas encontrei ele disponível para compra aqui.
      Espero ter te ajudado e qualquer dúvida, fique a vontade para entrar em contato.
      Abraços!

      Responder
Deixe um comentário